Taxas de PIS e CONFINS – Você sabe o que é isso? Entenda aqui!

outubro 22, 2019

Os PIS (Programa de Integração Social) e COFINS (contribuição para o financiamento da segurança social) são impostos federais baseados no volume de negócios das empresas. O PIS destina-se a financiar o sistema de seguro de desemprego e COFINS para financiar a Segurança Social.

Ao lado do imposto sobre as sociedades, é a COFINS que é a principal receita orçamental da Federação.

Todas as empresas do sector privado estão sujeitas a este imposto, excepto::

  • Microempresa,
  • Pequenas empresas que optaram pelo método SIMPLES Corporate Tax,
  • Associações, sindicatos e federações,
  • Empresas cooperativas.

Tal como o IVA aplicado em todas as economias ocidentais, estes dois impostos não são cumulativos. A empresa deve pagar qualquer diferença entre o montante de COFINS / PIS cobrado nas vendas e o montante pago nas compras.

No entanto, para as empresas sujeitas ao método de previsão, este imposto é “cumulativo”!

Pis e Confins

Quanto é a taxa?

A taxa de COFINS é de 7,6% para as empresas sujeitas ao método do lucro REAL. Eles têm o direito de deduzir de um crédito de 7,6% do montante das despesas incorridas pela empresa e necessários para a sua atividade (tais como mercadorias compradas para revenda, matérias-primas utilizadas, aluguer de despesas, o consumo de energia ou de depreciação de capital) do total da COFINS recolhidos sobre vendas.

A taxa de COFINS é de 3% para o método de previsão. Esta taxa é muito menor do que os 7,6% que se aplicam ao método do lucro REAL. Mas, por outro lado, este imposto é cumulativo!

Do mesmo modo, a taxa de PIS é de 1,65% para as empresas sujeitas ao método REAL (com possibilidade de dedução); e é de 0,65% para as empresas sujeitas ao método previsto (sem possibilidade de dedução).

Como é feito o pagamento?

Os contribuintes são obrigados a calcular e pagar PIS e COFINS todos os meses. O prazo é o último dia útil da quinzena seguinte ao mês de referência.

Este cálculo baseia-se em facturas mensais, definidas como o volume de negócios das vendas de bens e serviços, Qualquer que seja a sua natureza e classificação contabilística, excluindo o seguinte::

  • O imposto IPI, se claramente identificado nas facturas,
  • O imposto SIC, se claramente identificado nas facturas,
  • Vendas canceladas e descontos incondicionais,
  • Rendimentos e dividendos recebidos de investimentos financeiros,
  • Produto da venda de ativos imobilizados,
  • O volume de negócios da exportação.
  • O rendimento financeiro é incluído na base de cálculo.

Nenhum Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *